14 dezembro 2006

That Driving Beat


Não consigo separar o gosto de ouvir música do prazer de comprar discos. Gosto do suporte físico, dos CDs e do Vinil. E como já tenho metade da vida como comprador de discos, acumulei uns quantos. A minha colecção, como tantas outras, tem tido fulgores temporários, interesses, obsessões, curiosidades, que a fazem evoluir de forma aparentemente desordenada. Agora mais Dub, depois Ska, o Britpop, a Pop, o Punk, o Rock... Trocam-se alguns, vendem-se outros, compram-se muitos e a colecção ganha vida própria. Há novas bandas a investigar, sons de há 40 anos que são novidade. Prazer de melómano... a descoberta e a partilha. Na rádio, em Coimbra, foi o legado jamaicano, agora de casa para todo o mundo, 30 minutos de maximum r'n'b.

Duas carreiras perseguem-me desde (quase) sempre. A última vez que contei, eram quase 200 os discos de Blur e Suede na minha colecção. Duas obsessões.

Isto a propósito da próxima edição da
Blitz. Onde a minha veia coleccionista estará exposta na secção In Vinil Veritas. O que me faz lembrar que devia arrumar os discos...só não sei se desta vez os vou organizar alfabeticamente ou por épocas ou por editoras ou estilos ou...

6 comentários:

digga disse...

...por ordem biográfica, como no Alta Fidelidade! Foi um prazer bro! E gosto de ver esta paixão redescoberta. Parecia adormecida há uns tempos! Abraços.

Anónimo disse...

Estou ansioso por essa secção da próxima Blitz e poder ver onde tens investido o teu dinheiro nestes anos todos.
Um abraço.

orapazdochapeu disse...

200 dos Blur e Suede?
Eu na guerra Blur versus Oasis escolho os Pulp. Tenho um fraquinho por bandas de Sheffield; Human League, Cabaret Voltaire.
Mas entre as duas optava pelos Blur, apesar do mau gosto de serem do Chelsea.
Spurs rules.
Aguardo a Blitz.

Mr. Cool disse...

se não fossem os blur, não sei se existiria hoje o mundo moderno. graças a eles percebi, finalmente, porque razão os jam me soavam diferentes, quem eram na realidade os kinks e os the who, mas não só... o douglas coupland e o mike leigh também me foram apresentados por eles.
(hey, eu tb curto mais os pulp fase britpopper do que os oasis)

stay cool.

Anónimo disse...

posso ser aqui (provavelmente o unico) a preferir os oasis? eheh :)

tal como tu estas para os blur e suede eu estou para os oasis, sem duvida que eles me fizeram descobrir imensas bandas que me passavam ao lado e por isso mesmo redescobrir o gosto pela musica, pelo cd e pelo vinil.. cada vez gosto mais deste ultimo formato. acho que comprar musica torna-se um vicio.. mas um dos bons ;)

Mr. Cool disse...

nunca ultrapassei o primeiro álbum dos oasis... tenho-o em vinil (hehehe) tal como o primeiro 12" supersonic. tb tenho uma caixa que reune os primeiros cdsingles. mas depois, quando se deu a guerrinha do britpop optei pelo damon.

ainda vi os oasis na praça sony, mas pouco mais...

e nunca mais senti grande vontade de os acompanhar. os discos deles têm-me parecido algo sensaborrões.